Pó by Darko

música portuguesa, poema

O desalento de uma perda. Tendo como metáfora o amor,  reflete a tristeza no olhar de uma nação que vê transfiguradas as suas expetativas e os seus sonhos.

é um dueto intenso sobre perda e desencanto interpretado com Mafalda Arnauth.

 

Desembaraço o tempo e o espaço que se ergueu em mim
Regaço laço que me desertou liberto assim
Quimera espera que eu agora não posso mentir
Pudera, era eu que sabia fingir fugir

Corramos para a praça da desgraça e contemplemos só
O que reduzimos a pó

Concupiscências, referências de outro corpo nu
Distância e emergência de que talvez sejas tu
Recordo quando acordo o teu adeus que não escrevi
Eu tento sonhar quando não adormeci

Decora a hora em que eu não vou saber gostar de ti

By Darko

Assista, AQUI à minha versão preferida, ao vivo.

 

Fotografia – Darko FB

Advertisements

2 thoughts on “Pó by Darko

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s