Foi Há um Ano: Sei que Descansa em Paz!

escrita, memórias, reflexão

Há um ano atrás voou para uma outra dimensão, deixando assim o sofrimento terreno e as marcas de uma equipa médica atroz. Eram 9h 20min mas apenas fomos avisados fomos pelas 11h. A mãe reagiu como se fosse hiperativa e eu, como se fosse a pessoa mais calma do mundo. Mais tarde, todo o quadro se reverteu. A calma deu lugar à revolta e à violência.

Sei que descansa em paz.

Continuo a abnegar todos os rituais  e ritos religiosos. Hoje, apercebi-me já quase não sei proferir as palavras de uma Avé Maria. As minhas palavras com o Mentor não foram tecidas por outros.

Por ele, meu pai, tudo fiz  do que estava ao meu alcance enquanto vivia os seus dolentes dias, posteriormente também dementes. Lutei pela sua dignidade, mesmo depois de morto.

Ainda não compreendo a existência de médicas que matam, sem qualquer penalização judicial. Agem de forma sábia, detetando a fragilidade dos familiares e dando documentação a assinar aos menos sabedores.

Estou certo que, esteja onde estiver, mantém-se orgulhoso de mim e da minha mãe. Não baixámos os braços, não nos deixámos pisar ou humilhar, continuamos a cuidar da avó doente de Alzheimer,… E as saudades que esta tem dele. Quantas vezes chora por ele, nos momentos de lucidez. Não, não falem mal de todas as sogras pois este genro e esta sogra sempre tiveram uma relação muito peculiar.

De início, para todos nós, encarar a partida e gerir tudo aquilo a que não estávamos habituados não foi fácil. Mas reitero o agradecimento aos nossos vizinhos, a nossa verdadeira família antes, durante e depois; que até hoje nunca nos abandonou, os gatos e a todos aqueles que sempre foram teus Amigos, inclusive depois do Adeus (assim são os Amigos). A eles, o nosso Grande Obrigado. A ti, um até já.

against cancer 17.07.14pai-blog

Eu e meu pai após o autotransplante de medula óssea (arquivo pessoal)

A quem não gosta da minha verdade, regra geral pedaços teus, temos pena: representação é um exercício que exibo apenas a alguns, os quais, mesmo assim, considero exclusivos. A mentira. essa não faz parte de mim. Foram anos e anos numa farsa, da qual muito raramente, para não dizer “nunca”, recebi afetos.

Anúncios

8 thoughts on “Foi Há um Ano: Sei que Descansa em Paz!

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s