Numa Estrada, Numa Cama, Numa Comunidade

escrita
Arquivo pessoal de Paulo Vasco - Penacova

Arquivo pessoal de Paulo Vasco – Penacova

  Naquela rua é possível sentir o som do silêncio.

  A estrada é praticamente deserta, ouvem-se os pássaros, ao longe o comboio e o vento que acaricia a folhagem das árvores. Percorrendo o seu 1,5 Km, terminamos no encontro das águas. Doces, por sinal. Outrora, dizem que nas suas margens muitos eram os encantos. Graciosos xistos e flora com algumas espécies autóctones. De quase nada me lembro. Sobretudo de tudo aquilo que agora faz parte de um mundo subaquático, onde também se chegava a pé ou na carroça puxada por bois.

  Os caminhos, bem talhados entre matas e pinhal ainda se encontram limpos e definidos.

  Mas outras vidas há naquele local, para além das que apaixonam qualquer estudioso ou curioso. Elas são ocultas, duplas e dependentes do prazer carnal, da humilhação ou do poder. Entrelaçam-se seres do mesmo sexo que se escondem, provavelmente, por aqueles caminhos; mulheres que o podem não ser; outras, dependentes do chefe, passam, com uma expressão triste, ao seu lado no carro, pelo menos duas vezes por dia, por forma a prestar o serviço extra. Os casados com outros casados quebram as promessas que um dia fizeram frente ao altar mas que, na sua comunidade, preservam.

  Ao olharmos o céu azul, por vezes avistamos aves carnívoras.

  No ponto de partida desta rua, Maria, nome fictício. Calmamente sentada num banco, aparentando vinte e poucos anos, caminha devagar para cada carro que para. A maioria avança. Certamente, também a crise se faz sentir nos condutores. Ou os honorários de Maria não são para todos os bolsos. Aqueles que acabam por parar e requer os seus préstimos ficam pelo serviço mais barato: o sexo oral. Não mais do que três a cinco minutos.

  Maria é a única personagem que se vê da estrada “principal”. Certamente,  julgada por quase todos “os de bem” que passam. Há um ecossistema que afinal não está dissociado do ecossistema dos “de bem”… Maria é apenas uma espécie ou um elemento.

Anúncios

2 thoughts on “Numa Estrada, Numa Cama, Numa Comunidade

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s