Caminhos Sinuosos

diário, opinião

Neste mundo de vidas cruzadas, há muito perdi o encanto.
Pouco ou nada me dizem os séquitos sombrios que se alimentam da maledicência e envidam todo um conjunto de estratégias para provocar sofrimento. Discordo da existência de equipas desequilibradas em relação ao género. Também das que pautam pela insensibilidade ou por ouvidos sem capacidade de filtrar a informação. Aqui reside o erro daqueles que pensam pautar pelo profissionalismo e competência, os egocêntricos. Quem disse que todos os que rodeiam tais elementos são de inteira confiança? Afinal, tudo não passa de uma roda de bruxas, em redor de uma fogueira, onde se praticam feitiços resultantes de eventuais frustrações sexuais, escorrendo sangue e brotando palavras maquiavélicas.

Pintam-se as unhas, ultima-se a maquilhagem, penteia-se o cabelo… Mas o ridículo lá continua, naquelas almas pérfidas, rancorosas, sedentas de poder e do reaparecimento da época da vassalagem.

Não são ninguém.
Julgam-se alguém. O que lhes diz o espelho?

O poder político confere-lhes estatuto rosa, laranja, azul,…
Os santos no altar tentam compreender.
Na verdade, já não há heróis!

aguieira estrada

Arquivo pessoal de Paulo Vasco – Penacova

Anúncios

2 comentários sobre “Caminhos Sinuosos

    1. Eu é que agradeço, José.
      Trata-se de um texto com cerca de um ano, que escrevi noutro espaço quando procurei soltar a minha dor num espaço da Sapo. Pensava ter trazido tudo para aqui mas afinal tal não aconteceu.
      Abraço.

      Curtir

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s