Quando a minha conta de e-mail foi pirateada

Artigos, diário, educação

    Tranquilamente, no dia 16, amanheci. Não muito atrasado, a resistência que insisto em oferecer ao tratamento antiqueda e a falta de hábito para com o novo horário escolar, pareciam querer integrar, na minha agenda, a chegada à escola, cinco minutos depois do toque de entrada. Assim sou! Não me cortei ao barbear nem fiquei furioso com a dificuldade ao me pentear, após lavar o couro cabeludo e aplicar o tratamento, com os produtos de tratamento antiqueda . Desta vez, o dia seria bem diferente! Cedo, o meu telemóvel começou a dar sinal dos seus batimentos cardíacos, bombeando mensagens escritas, cuja conteúdo apenas passadas 2 horas consegui decifrar…

    Na primeira mensagem escrita recebida, naquele dia, o amigo Magalhães lamentava a minha aparente mudança na forma de estar: -“O que foste fazer à tua vida, Paulo?! Onde estás?” Certamente, estava convicto que, dado nos últimos anos, as páginas do meu diário terem vindo a ser escritas com casos de cancro e Alzheimer, decidira dizer “basta”, partindo rumo ao desconhecido, ampliando assim o meu domínio linguístico, como sempre desejei mas nunca fora, supostamente capaz, até então.

    Ainda sem compreender muito bem, dado o meu atraso, respondi-lhe estar a acabar de me vestir, para logo me pôr a caminho, em direção ao Centro Escolar Sul, o mais distante, onde trabalho e que me obriga a atravessar o centro da cidade, na hora em que todos os papás, que se preocupam com a pontualidade dos discentes, despertam, em procissão. Disse que mandaria um print screen do meu correio eletrónico, recebido naquela manhã. Mas, e-mail algum tinha enviado nos últimos dias! A caminho da escola, várias foram as sonoridades e melodias, que ecoaram dos dois telemóveis, durante a viagem, sempre fechados na mala. Ao chegar ao meu destino, verificando que a maioria dos amigos perguntava se precisava de dinheiro ou ajuda, pedi à colega, com autorização dos alunos, para que esta acedesse ao seu correio eletrónico, por forma a verificar se algum e-mail meu tinha recebido naquela manhã. E assim foi: finalmente, lia o que tanto celeuma estava a causar!

Email enviado a todos os meus contactos quando o meu Google foi pirateado

Email enviado a todos os meus contactos quando o meu Google foi pirateado

    O pesadelo não terminou.
Ao chegar a casa, no tablet, smartphone e pc não conseguia aceder à minha conta Google, pois estava bloqueada. Ao procurar introduzir uma nova palavra-passe, assim que a ação concluía, logo era anulada. Insisti, verificando que, nesse mesmo dia, a minha conta tinha sido acedida às 7.30 a.m., na Nigéria. A maioria da plataforma, sobretudo o Gmail, estava em árabe. Os meus contactos e e-mails tinham desaparecido. Afinal, ao contrário do que pensava, os piratas não atacam apenas as contas de pessoas importantes, conhecidas e ricas. A minha conta, não obstante a password bem elaborada, fez parte das roubadas à Google, como foi sobejamente noticiado na comunicação social.

    Nestas situações, é de todo importante reforçar as medidas de segurança das contas de correio eletrónico: criar uma palavra-passe com letras, números, caracteres e pelo menos uma maiúscula; ativar o serviço de segurança em dois passos; nunca clicar em qualquer hiperligação de um e-mail que pareça suspeito; mudar, com frequência, a password; não deixar, sobretudo em computadores públicos, a sessão aberta; entre outras, indicadas nos documentos em anexo. Importa ainda não esquecer os cuidados a ter com a nuvem (cloud), dada a sua importância e magníficos serviços.

    O que aparentemente é mau dá-nos lições de vida. Este ato de pirataria permitiu-me reforçar a perceção dos meus verdadeiros amigos.

E se um dia, o seu servidor de correio eletrónico, complexo e elaborado, como o da Google, subitamente, sem qualquer sinal, o deixar de ser?…

Minor White Movement Studies Number 56, 1949

Minor White Movement Studies Number 56, 1949

Anúncios

8 comentários sobre “Quando a minha conta de e-mail foi pirateada

  1. Pode acontecer um dia e a pessoa se voltar a esquecer disso mesmo, quando já é tarde.
    Há que alterar, mesmo, as passwords com alguma frequência e com a segurança em dois passos.
    Nunca é tarde….

    Abraço
    MAG

    Curtir

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s