Levaram-me

educação, literatura
Desde o início da semana tenho vindo a ler Levaram-me, de Paulo Pereira Cristovão e Susana Ferrador (2010), da Editorial Presença. Trata-se de uma obra de fácil e amarga (pela veracidade) leitura. O prenúncio de uma rede de pedofilia capaz de trair e eliminar os sonhos de crianças. 
Capa do livro Levaram-me 

Agora, uma pergunta lançada na página 13 do livro e de tão difícil resposta:

“(…) Será que a morte prematura às mãos de predadores sexuais é um “final preferível” a ter um filho vivo que se transformou, ele próprio, num monstro tão vil quanto aqueles que o levaram? (…)”

Anúncios

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s