No sádico prazer

diário, escrita
As estrelas nortearam aquele momento de sádico prazer.

O horizonte fundiu-se em nós, num dos pontos mais altos do país.
O frio convidou à suposta fusão dos sedimentos.
assim foi, como nas rochas, a fusão, a união e a compactação.

Certamente por não te amar, sucumbi ao desejo carnal. Deixei-me levar pelos agentes erosivos, sem destes me proteger. Da união fez-se rocha.
A dor e o prazer vibraram ao deambular das temperaturas negativas e com o cintilar das estrelas.
As redes estavam lançadas.
Aprendi que
“deus escreve certo por linhas tortas”…


https://www.facebook.com/NunoManuelBaptista
Do álbum “Nude Fine Art” de Nuno Baptista Fotografia 
Pode encontrar mais trabalhos fotográficos da equipa AQUI


Anúncios

6 comentários sobre “No sádico prazer

  1. O frio, esse convidava à compactação dos nossos sedimentos. E assim foi … juntam-se os corpos e através dos poros transbordam os suores de um esforço motivado pelo calor e amor…..

    Curtir

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s