O Rapaz que Pouco Sorri

diário, escrita

students-395568_1920

Os seus sonhos foram destruídos debaixo do intenso Sol, entre animais, rochas e a vegetação. O tempo de criança passou.

Neste espaço de tempo, perderam-se as letras e os números. Ele tinha de ganhar para o sustento da casa.

Dizem que não faz falta. Apesar dos catorze anos, não deixa de ter alma. Sofrida e revoltada porque não vê um fim.

Advertisements

3 thoughts on “O Rapaz que Pouco Sorri

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s