O Mutismo que Norteia a Pedofilia

escrita, saúde
Criança by Geralt @Pixabay

Criança by Geralt @Pixabay

A pedofilia encaixa-se nas parafilias, consistindo na excitação ou prazer sexual que se obtém, através de actividades ou fantasias sexuais, normalmente com crianças de idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, de ambos os sexos.
O pedófilo pode sofrer de dois tipos de pedofilia: a primária ou essencial (enraizada nas estruturas mentais do sujeitos que não se sentem culpados e ainda consideram os seus actos normais) ou a secundária (que se desenvolve como consequência de factores circunstanciais).
A etiologia desta parafilia pode-se encontrar numa personalidade imatura, problemas de relacionamento, acentuado sentimento de inferioridade e baixa auto-estima, incapacidade para estabelecer relações sociais, aprendizagem de atitudes extremamente negativas em relação à sua própria sexualidade (o que se  pode ter iniciar logo na primeira infância!), o ser-se vítima desta parafilia…. Portadores de sentimentos de inadequação, na presença da criança são capazes de assumir o comando, brilhar, ter algum “mérito”,…
Em alguns casos, verificam-se relatos de enamoramento por parte do pedófilo em relação à criança – adolescente. Ao contrário do que muitos possam pensar, e seguindo a linha de pensamento de Didier Dumas (2010), até 1945 esta actividade era permitida nos bordeis. As vítimas eram, na sua maioria, os órfãos. Por sua vez, estes “geraram”, de uma maneira geral, novos pedófilos e assim sucessivamente.
A conduta dos pedófilos é muito heterogénea. Encontramos casos inofensivos, quase inofensivos até situações criminais com dimensões muitas das vezes inauditas.
Para a psiquiatria, o pedófilo é aquele cuja orientação sexual se centraliza nas crianças, com pouca ou nenhuma motivação pelo adulto, revelando comportamentos compulsivos que não são desencadeados pelo stresse. Importa saber que a atracção que alguns pedófilos sentem pelas crianças pode não os levar a consumar o acto sexual mas tão somente a despi-las, acariciá-las, tocá-las e/ou exibir o seu sexo na frente destas, masturbando-se.
Dos estudos realizados em função dos comportamentos dos pedófilos é ainda possível distinguir:
a) o ansioso – resistente – a baixa auto-estima leva-o a procurar a aprovação dos outros. O foco nas crianças aumenta a sua segurança.
b) o “esquiva” – medo – o seu grande desejo no contacto com os adultos mas o medo da rejeição paralisa-o. É muito atencioso para com as crianças mas tende a recorrer ao uso da força.
c) o “esquiva” – desvalorizado – é o obcecado com a independência e autonomia. Procura relações fugazes mas de grande violência.
Saliente-se: o silêncio ao redor da sexualidade dissemina a pedofilia.
O mutismo sexual deve ser quebrado desde cedo, pelos pais. De nada adianta levar-lhes para casa livros do género “A sexualidade dos X aos Y” se com os filhos não falarem abertamente do conteúdo destes manuais. Para quê as histórias das cegonhas? E das sementinhas? Para quê ocultar a nudez?
Crianças informadas correm menor risco de se deixar seduzir ou violentar do que as que não foram informadas. Consideremos, por exemplo, um exibicionista. Ao verem o órgão copulador exposto, crianças não informadas riem e correm atrás. As outras, irão rir, de forma “adulta”,  chamando-o “bebé” pois ainda “mostra a pilinha”. Ou então dirão:- “olha um velho que brinca aos bebés”.
Como a cultura para a educação sexual não está enraizada no nosso país e até mesmo na Europa, como aponta Didier Dumas, por influência da  Revolução Francesa, os agentes educativos têm um papel primordial na luta contra a pedofilia e na estimulação do tipo de Educação citado.
Relativamente à pedofilia devemos ter presente o carácter patológico, respeitando-o. Reunindo-nos com os pais e alunos, estimulando o diálogo entre ambos esta é, na perspectiva do autor, uma das melhores formas de quebrar o gelo e abrir caminho para a formação de adultos felizes.
Sejamos homens renascentistas.
Artigo escrito com base na DSM – IV, “A Sexualidade dos Adolescentes” (2010), Wikipedia Espanhola e experiência profissional do autor,
Anúncios

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s