A menina triste – um relato real

escrita

Sou a menina que mesmo triste, sorri. A menina que mesmo feliz, chora. A menina que mesmo timida, chama a atenção. A menina que mesmo realista, se ilude. A menina que mesmo amando, é odiada. A menina que mesmo bobinha, sabe o que quer. A menina que mesmo quietinha, sabe provocar. A menina que mesmo santinha, sabe onde quer chegar! Gostas?? Linda(o), n gostaz?? CTRL + Alt + F4 e sê feliz 😀
Faltam-me as palavras, faltam-me as ocasiões e falta-me a vontade de dizer, de fazer, de querer e de estar. Correr nunca me aliviou tanto, nadar nunca me soube tão bem. Fazer qualquer coisa é melhor do que pairar entre divagações. Não sei o que sinto, só sei que sinto! Sinto o mundo a fugir-me dos pés, o estômago enrolado tal labirinto de senãos, as mãos dormentes e o rosto gelado. Mas o que dói mais é imaginar o que poderia acontecer e não acontece. É imaginar que não estas e não estarás. Este segredo é cada vez menos um segredo é cada vez mais uma anúncio público, o mexerico do dia, a piada da semana. Quantos mais melhor diz a minha vizinha do lado, eu digo que dois são o par prefeito e que três são uma multidão; agora vocês que decidam.
Quem me dera poder desaparecer, não para sempre, não até amanhã, só por uma hora, um segundo. Sentirias a minha falta? Duvido. Sinto-me uma cobarde por te dizer adeus, uma estúpida por não lutar naquilo em que acredito e desejo, mas estou farta, fartinha de sentir o teu toque e saber que a próxima vez poderá ser no dia seguinte como no próximo mês. Hoje não te vi, tocaste-me de relance. Querias dizer “Olá” mas optas-te por algo mais fácil… Porque é que tudo para ti tem que ser fácil e no entanto tu és tão complicado?! Quem me dera voltar aos bons velhos tempos…

Perfil Menina Triste no HI5

Neste ano lectivo, esta menina foi minha aluna, numa turma muito difícil.

Meiga e de olhar terno. Infelizmente, na minha disciplina não conseguiu atingir as competências.  Abrangida pela acção social, em determinada altura, constatei que passava fome. Mas como comprová-lo dado ter um rosto bonito e as suas roupas estarem sempre limpas? Sim, é que para muitos da nossa sociedade, pobreza e higiene são antónimos.
O director de turma foi sensível e pediu o suplemento alimentar, mas a menina triste não o ia buscar. No bar da escola sentia-se humilhada pelos colegas mais velhos, os de 15 anos, e com vergonha da sua condição. Falei com ela, coloquei uma colega a vigiá-la, por forma a verificar se ela se dirigia ao bar da escola e ganhava confiança, mas a menina triste sempre conseguiu esquivar-se. Penso que nenhum outro professor conversou com ela a este respeito.

Naquela turma, dialogar é tarefa muito difícil pois os alunos tidos como educados e de “elite” são, na sua grande maioria, insuportáveis. Por outro lado, existem assuntos que se devem manter em “segredo” entre o jovem adolescente e o(s) professor(es), nos quais depositou confiança.

Como intervir de forma irreflectida raramente resulta, será através da rede social onde a menina triste lava a alma que irei procurar dar-lhe a mão. Espero ter luz e sucesso. Nem sempre a vontade é condição suficiente.

Anúncios

4 thoughts on “A menina triste – um relato real

  1. Também penso que sim!Mas ainda estou indeciso quanto ao que devo fazer. Estou colocado numa escola muito distante. Apesar dos aspectos negativos da escola, para aliviar a minha alma, talvez deva alertar o presidente da escola. Vou dar tempo ao tempo…

    Gostar

  2. Bom dia
    Vir aqui a este teu espaço é reviver algumas realidades mascaradas do nosso tempo. Vemos uma um rosto, mas não vemos mais do que isso . Continuamos a desconhecer os dramas que transportam.
    Depois o egoísmo social tornou-se uma chaga em carne viva. Cada um por si e alheando-se de outras realidades muito mais graves e dolorosas. Caminhamos como se tudo estivesse bem. Sorrimos como se embalássemos uma alma sem sonhos.
    A tua visão e a tua luta devem ser uma estrela que se acende nas vidas de muitas meninas tristes.
    Não será esta uma forma de te esqueceres dos teus sofrimentos, mas uma razão para ajudares aqueles que mesmo sem querer vais encontrando no teu caminho.
    Desejo que neste Natal, possas colorir um pouco mais o presépio que todos habitamos.
    Boas Festas/Feliz Natal/Paz, Amor e Bem.

    Gostar

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s