Pobreza de Espírito

diário, Eu & o blogue

Ao longo desta minha caminhada profissional, apesar do divórcio para com a religião, quase sempre trabalhei com minorias. Se de facto vi fome sofrida e sentida, associada à pobreza por vezes escondida pela vergonha em assumir um estado não desejado e de diferença, actualmente deparo-me com a pobreza de espírito.
Dada a minha estreita relação com o Síndrome de Burnout, o receio da queda no abismo é uma constante. Assim, nas teias do conflito, a frustração e receio para com a adopção de medidas mais restritivas é uma constante.


O ser humano é multifacetado e existem, de facto, aqueles que conseguem usar as máscaras do ridículo, enganando espíritos menos atentos.  Há muito me deparo com a minha incompreensão para com o facto de, neste planeta, alguns pais se debaterem com sérios problemas em adoptar e gerar um filho, enquanto outros, sem perfil para o ser, parece que o conseguem por geração espontânea.
Acredito que, na grande maioria dos casos, “quem faz um filho fá-lo por gosto”. A incongruência é marcante quando me deparo com fêmeas que, ao contrário das gatas, demonstram falta de afecto e cuidado, para com as suas crias.


Apesar da crise vivida e sentida, neste país, a escola ainda procura ajudar crianças carenciadas. Estando desencadeados todos mecanismos,  o pobre de espírito é capaz de gastar, o pouco que tem, em bolos. De seguida, e no decorrer do mês, dinheiro não tem para as restantes necessidades.  Adolescentes  começam assim a trilhar, de forma subtil, os caminhos que levam a um novo mundo: o da droga. Estranho é também quando o líder da pobreza de espírito subestima a inteligência daqueles que ajudam.


A vontade em romper os laços é marcante mas  a eterna questão relacionada com os benefícios da institucionalização dos adolescentes mantém-se.
Vidas…
Já que esta não é justa. Posições a tomar, nos tempos da loucura intemporal, no reino dos pobres de espírito que vagueiam, fumegantes, pelas nossas ruas.

metal-type-110989_1920
Advertisements

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s