Um toque de afecto

diário, escrita, Eu & o blogue, reflexão
Pássaro triste by Jarmoluk @ Pixabay

Pássaro triste by Jarmoluk @ Pixabay

O toque pode muitas vezes imprimir uma nova dimensão ao Eu, extensível à alma.

Assim aconteceu, naquela tarde chuvosa de Maio. 


Desprotegido e abrigando-se na minha mão, um passarinho bebé, já com penugem. De si soltavam-se frágeis “Piu, piu, piu, … “, num chamamento à mãe.
Ainda não podia ser alimentado por humanos. A sua fragilidade era devassadora.
Uma semana dotada de sensibilidades e eis-me, no seu términos, deparando-me com o contraste entre vida/morte, não conseguido conter as lágrimas que atravessam as mágoas.
Afinal, Tudo se perde!
Anúncios

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s