Tão só

diário, reflexão

Esquivam-se, de novo, as forças, como que se um suave veneno em mim se tivesse entranhado com a sua ira.

 

Olho-me, introspectivamente, e deparo-me na inércia da razão para definir “prazer”, “Amizade”, “Amor”, “Paixão”… Pelo contrário, com facilidade entendo os conceitos de “proibição”, “ditadura”, “crise”…

 

I don’t belong here and you know It!

Why can I stop this ridiculous life and thoughts? 

 

Tenho estado só e assim continuarei…

O meu mundo não tem pares.

By Yama Bato @ Tumblr

By Yama Bato @ Tumblr

Anúncios

Deixe a sua opinião.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s